Já li — O Homem em Busca de um Sentido

dscf1859

PORQUE LI?

Ainda trabalhava como livreira quando, em 2012, “O Homem em Busca de um Sentido” foi traduzido e editado em Portugal. Ficou-me debaixo de olho, mas como tinha acabado de ler havia pouco tempo “Se Isto é Um Homem”, de Primo Levi, achei que devia fazer uma pausa nos relatos de sobreviventes do Holocausto. Só no passado mês de Julho, no decorrer do curso de Biblioterapia que frequentei na Universidade do Porto, percebi que o livro de Viktor E. Frankl ia muito além do relato de sobrevivência — nesta obra, o autor explica os princípios básicos da Logoterapia, uma psicoterapia que eu desconhecia em absoluto. Decidi ler.

O QUE ACHEI?

É uma característica peculiar dos seres humanos só conseguirem viver a olhar para o futuro (…) E isto é a sua salvação nos momentos mais difíceis da existência, embora por vezes tenham de forçar-se a prosseguir.” Pág. 82

Os momentos mais difíceis da existência… Quem já não os teve? Talvez não a experiência de uma guerra ou de um campo de concentração, mas porventura uma doença ou a perda de alguém que se ama profundamente.

Sou suficientemente afortunada para ter vivido poucos momentos tremendamente difíceis. Lembro-me que alguns amigos, ao verem-me reagir relativamente bem a um par de acontecimentos, comentaram que no meu lugar não teriam aguentado. Sempre lhes disse, por acreditar nisso profundamente, que vamos buscar forças onde não sabemos tê-las para seguir em frente.

Em “O Homem em Busca de um Sentido” encontrei uma explicação fundamentada, científica, para aquilo que eu sempre intuí: que as forças que nos permitem seguir em frente são os objectivos que ainda queremos, apesar de todo o sofrimento, cumprir, sejam eles ver crescer os filhos, acabar de compor uma sinfonia ou dar a volta ao mundo. Já dizia o meu médico oncologista durante o meu internamento, e ainda hoje nas consultas de rotina: “Quem tem projectos vive mais tempo”. Há quase treze anos que recordo as suas palavras todos os dias e faço por não desiludi-lo.

Explica Viktor E. Frankl: “Logos é uma palavra grega que denota ‘sentido’. A Logoterapia (…) centra-se no significado da existência humana, bem como na busca desse sentido por parte dos seres humanos. De acordo com a Logoterapia, este esforço para encontrar um significado na nossa vida é a principal força motivadora do Homem.” Pág. 102

O sentido da vida de Frankl foi ajudar os outros a encontrarem o sentido das suas vidas. E “O Homem em Busca de um Sentido” é o livro que passarei a recomendar não só a quem quer descobrir a Logoterapia, mas sobretudo a quem anda “desorientado”.

Advertisements

2 thoughts on “Já li — O Homem em Busca de um Sentido

  1. Olá!
    Adorei o site! Não conhecia.
    Tenho um blog e costumo realizar em Janeiro “O Leituras do Holocausto”. Já li alguns livros sobre o tema e este não conhecia.
    Vai para a minha lista de leituras 🙂
    Boas leituras.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s