Niterói – Hanna & Bach

 
Não ando a fazer esta viagem pelo mundo sozinha. Tenho a sorte de ter por companheira a minha boa amiga Nilza, que é arquitecta de profissão. Quando decidiu embarcar nesta aventura comigo (mais uma!), eu já tinha alinhavado o trajecto, por isso o meu mote acabou por ser também o seu: enquanto eu parti para fotografar leitores em países de expressão portuguesa, ela partiu para fotografar arquitectura nesses mesmos países (podem visitar o seu bloque em mundoarquitecturalusofonia.blogspot.pt). Deste ponto de vista, visitar as quatro maiores cidades do Brasil é também visitar as obras dos seus maiores arquitectos, Óscar Niemeyer à cabeça. No que me diz respeito, a apoteose foi Brasília, mas também aguardava com grande expectativa a visita ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói, objectivo que tinha falhado em novembro de 2004 porque me aconteceu estar de férias no Rio de Janeiro na precisa semana em que os funcionários do Ministério da Cultura se encontravam de greve, o que obrigou várias instituições a fechar portas. Aproximarmo-nos do promontório rochoso e ver surgir este edifício futurista que parece pairar sobre o mar é arrepiante. Sempre o comparei a um óvni, mas Niemeyer explica que se inspirou numa flor para desenhá-lo. O jogo entre o branco dominante, o apontamento vermelho da rampa de acesso, o vidro da janela panorâmica, o espelho de água e os diferentes tons de azul do céu e do mar são hipnóticos. O interior do edifício é notável, mas o verdadeiro espectáculo é apreciá-lo de fora. Foi com certeza o que pensou a Hanna, que depois de uma visita às exposições decidiu ler um pouco de frente para o MAC e para o mar, enquanto esperava pelo namorado de quem se tinha perdido. Esta holandesa, que estava de férias no Brasil pela primeira vez, é produtora numa rádio de música clássica e ao regressar a Amesterdão ia começar a trabalhar num programa sobre Bach. Decidiu, por isso, aprofundar os seus conhecimentos sobre este compositor através do livro “J. S. Bach — A Life In Music“. Assim se reúnem num só post dois monumentos: um da música clássica e outro da arquitectura moderna.

Mais fotografias desta leitora e do MAC aqui.
 
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s