Ana, a super-heroína

 
“Se eu não estivesse a ler este livro diria que não. Mas como estou a ler este livro digo que sim.” Foi desta forma que a Ana me respondeu quando lhe pedi que me deixasse fotografá-la. E depois explicou-me que este “sim” se devia ao facto de acreditar que as pessoas entram nas vidas umas das outras com um propósito e que as coincidências não existem. Entendi este “sim” como uma forma de abrir os braços à minha presença na sua vida e de estar atenta aos “ensinamentos” resultantes deste nosso encontro. E também eu lhe abri os braços e aceitei ouvi-la e aprender com o que tinha para me contar. 
 
Entrei no café Lavazza, que fica em frente ao Teatro Sá da Bandeira, para comer um gelado e foi aí que a encontrei a ler “As Sete Leis Espirituais dos Super-Heróis“, um livro que o famoso guru Deepak Chopra escreveu com a colaboração do seu filho Gotham. Habituada a refletir sobre o que lhe vai acontecendo na vida, a Ana precisou de regressar a este autor (de quem já leu outros livros) para, a propósito de episódios marcantes que experienciou, se debruçar de novo sobre a questão do bem e do mal. E também porque sente que, com o avançar da idade, está cada vez ao mais ao serviço do outro e que, desse ponto de vista, tem muito de super-heroína. 
 
No que me diz respeito, esta é a maior virtude do Acordo Fotográfico: a descoberta dos outros e dos seus mundos a propósito dos livros. Quando comecei este projeto, nunca pensei que a sua dimensão humana assumisse estas proporções. Há fotos, sim; há livros, claro; mas há acima de tudo pessoas, gente generosa que com poucos minutos de conversa enriquecem o meu mundo muito para além daquilo que alguma vez poderia ter imaginado. Acredito que é isto que se leva desta vida. Tudo coisas sem preço.
Advertisements

2 thoughts on “Ana, a super-heroína

  1. Esta semana redigi em meu blog; “O mundo em que vivemos existem mais professores que alunos”. Ou simplesmente uma crítica a quem se insenta do aprendizado gratuito e diário que existe em nossas relações. Este teu post veio comprovar tal assertiva. Sobretudo quando dizes:'gente generosa que com poucos minutos de conversa enriquecem o meu mundo”. Atitude de quem se propõe aprender, e isto tem uma repercussão muito além daquilo que se imagina. Boa sorte, continues teu brilhante projeto. Com certeza muitas agradáveis surpresas ainda virão.
    Abraços.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s