Último sapore di sale, sapore di mare

 
Hoje, no Porto, esteve um daqueles dias abafados e húmidos em que a morrinha e o nevoeiro não nos largam, colando-se à pele, ao cabelo, à roupa… Enfim, um dia de outono, como é suposto, mas que a mim não me apetece nada. Por isso me sabe tão bem publicar esta fotografia tirada há pouco mais de uma semana e que muito provavelmente encerrará o ciclo de imagens de “banhistas-leitores” registadas este ano. Nesse dia sem nuvens no horizonte e sol ainda quente conheci o Vincenzo, que desfrutava da leitura de “O Anjo Perdido” numa praia da Foz. A escolha do romance aconteceu por acaso: primeiro cruzou-se com umas referências na net que lhe despertaram a atenção; mais tarde viu-o exposto numa livraria e  acabou por comprá-lo. Quando questionado sobre os seus hábitos de leitura, o Vincenzo confirmou-me que é um consumidor assíduo de livros (dois a três por mês), mas lamentou o facto de serem caros. 
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s